comunicacao@igrejacristaevangelica.com.br
+55 (62) 3318-2092

Relação com Deus

       “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós,
e vos nomeei, para que vades e deis fruto,
e o vosso fruto permaneça” (João 15: 16a)

        Amadas, a nossa relação com Deus tem início com uma atitude unilateral: ELE nos escolheu. Não fomos nós que tivemos escolha. Deus Conhece melhor que nós mesmos o nosso coração, conhece aquelas virtudes que porventura tenhamos e que possam ser proveitosas em sua obra. Lembram-se de Saulo? Não foi à toa que Jesus apareceu a ele na estrada de Damasco. Não havia em todo o mundo alguém tão capacitado para difundir o evangelho além das fronteiras de Israel. Deus sabia disso e apesar de Saulo perseguir os cristãos, Deus via o que se passava em seu coração e do zelo que ele tinha por Sua causa. Saulo se transformou em Paulo e o resto nós já sabemos.
A ordem, de acordo com o versículo 16 de João 15 é: Devemos dar fruto, mas, não de uma forma efêmera e sim permanente. E qual é o fruto? o fruto do Espírito, Que é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança, enfim, comportamentos que por si só, quando nascem em nossos corações de forma espontânea, causam impacto enorme naqueles que estão em nossa volta.
A palavra de Deus também diz em João 4:23: “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem”. Adorar em espírito e em verdade significa ter sentimentos de amor, de fraternidade pelo próximo e atitudes que fluem de nosso interior, sem a hipocrisia típica de alguns e dignos daqueles que creem em Jesus como o Senhor e Salvador. E não podemos nos esquecer, também, que o segundo mandamento mais importante é: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”. Se conhecemos o caminho da verdade e se amamos o nosso próximo como a nós mesmas torna-se natural desejar que ele possa usufruir da mesma felicidade que nós.
Partindo do princípio que Ele nos escolheu, queridas, podemos afirmar que nos foi delegada missões, tarefas. Afinal de que serviríamos se não fosse para atuarmos na obra do Senhor? O que todos precisam entender é que o crente tem uma tarefa específica que sempre redunda em um só objetivo: buscar ovelhas perdidas. É ir à luta: Visitar doentes, prisioneiros, alimentar o que tem fome, dar de beber a quem tem sede, vestir a quem está nu, porque ninguém é escolhido para ficar parado. Eu me pergunto e estendo a vocês a mesma questão: O que temos feito que justifique a escolha Divina? Temos servido de exemplo ao nosso vizinho? Conversamos com nossos filhos sobre Jesus? Fazemos uma oração com eles? Ensinamos a eles a palavra de Deus?
Em tese, em nossos cultos e reuniões, sabemos muito bem o que fazer. Se acreditamos que está na Palavra de Deus tudo aquilo que Ele espera de nós, então façamos exatamente isso: Vamos à luta, arregaçar as mangas e trabalhar com afinco. A Vinda do Senhor se dará no momento em que toda criatura tiver conhecimento do evangelho. Temos, como igreja, falado dessa escolha as pessoas que carecem de uma palavra animadora, basta completar o ciclo e praticar.
Amadas, somos uma igreja que faz a diferença ou passamos despercebidos na multidão? Amamos a nossa denominação (ICEB). Participamos e estamos inseridos nela com a finalidade de sermos conhecidas como mulheres sábias, que procuram de uma forma simples e objetiva fazer história.
Amadas, sejam exemplo para as pessoas, por que logo elas vão querer saber o porquê de você ser assim, ou o que você tem que a faz ser diferente dos outros. Participemos do evangelho pleno de Jesus e sejamos simples e humildes no cumprimento de sua missão, como pessoa, como igreja (comunidade) e como denominação (ICEB). Seja relevante, faça a diferença. E que o nosso sonho e oração seja para que as Mulheres da ICEB estejam envolvidas em projetos missionários, que desenvolvam a comunhão, e que principalmente sejam de oração.
Convido-as para orarem pelo XII retiro Nacional de Mulheres que se realizará em Caldas Novas de 12 a 15 de novembro de 2015 e cujo tema será: Mulher, o que tens nas mãos? Como fomos escolhidas pelo Senhor precisamos ter alguma coisa para oferecer, deixando de ser meras expectadoras e aplicar em nossas vidas as determinações do Senhor. Que Deus nos abençoe e que sejamos corajosas!
Em Cristo Nossa, alegria!

Descobrir as origens da Igreja Cristã Evangélica do Brasil (ICEB) é como descobrir a fonte de um rio. Em geral, muitas fontes contribuem na formação de um rio, cada uma fornecendo a sua quota de água. O mesmo se deu com o início da ICEB.

Leia Mais

Postagens Recentes