comunicacao@igrejacristaevangelica.com.br
+55 (62) 3318-2092

Adoção


… nos predestinou para ele, para a adoção de filhos,
por meio de Jesus Cristo.
Efésios 1.5

Hoje é o Dia Nacional da Adoção, um processo criticado por muitos,
principalmente quando a adoção é tardia, ou seja, quando se adota
crianças que não são recém-nascidas. O medo domina e os exemplos
negativos de adoção aparecem aos montes, levando até muitos cristãos
a desencorajarem tal atitude. Segundo informações do Cadastro
Nacional de Adoção, para adotar uma criança há um processo com
várias etapas. Primeiramente, vem a decisão de adotar, depois deve-se
procurar a Vara de Infância e Juventude do seu município, em seguida
a documentação será analisada, testes psicológicos serão feitos
e, depois de aprovado, vai entrar na fila de espera. Assim fizemos.
Minha esposa e eu decidimos adotar duas irmãs. O processo correu
e, depois de nove meses (coincidentemente, o período de gestação!),
veio a sentença do juiz: “Em caráter irrevogável, essas crianças a
partir de hoje são suas filhas. Parabéns”. Em 6 de dezembro de 2014
eu registrava minhas duas novas filhas. Seus nomes agora levam os
nossos sobrenomes, meu e de minha esposa. Os avós são nossos pais.
Nunca gostei das expressões “filhas do coração” ou “filhas adotivas”.
São filhas e ponto final. É exatamente esse processo que Deus faz
conosco: nos chama, nos adota e passamos a ser filhos de Deus, somos
parte de Sua família. Família que tem filhos de toda tribo, língua, raça
e nação, e da qual Jesus é o primogênito. Ao nome é incorporado o
sobrenome de cristão, nosso Pai se chama Deus. Não é maravilhoso?!


Descobrir as origens da Igreja Cristã Evangélica do Brasil (ICEB) é como descobrir a fonte de um rio. Em geral, muitas fontes contribuem na formação de um rio, cada uma fornecendo a sua quota de água. O mesmo se deu com o início da ICEB.

Leia Mais

Postagens Recentes