A importância da evangelização de crianças

Eu sou Débora Aline Raiol Palheta. Vim de uma comunidade ribeirinha chamada Anjos, que fica no Pará, e hoje sou Educadora Cristã na ICE Esperança em Anápolis-GO.


1- Quantos anos você tinha quando ouviu falar de Cristo pela primeira vez?

Ouvi falar pela primeira vez sobre Jesus aos 7 anos de idade, através de missionários que saíam de barco de Belém para nos evangelizar na comunidade. A minha conversão aconteceu aos 13 anos numa EBD através da missionária Adriana Souto Palheta.


2- Como acontecia o trabalho missionário na sua comunidade?

Aos fins de semana os missionários iam para a comunidade e faziam várias programações não só com as crianças, mas também com jovens e adultos. Esse tempo era maravilhoso. Eu amava participar das programações realizadas pelos missionários, amava ouvir falar de Jesus, sempre queria saber mais sobre o que Ele fez, e as demais histórias contadas na Bíblia. Os fins de semana eram sempre muito esperados por todas as crianças.

Ah que tempo... tempo que eu queria que voltasse. Nessa época as crianças tinham mais interesse em ouvir sobre Jesus Cristo.


3- Qual impacto o trabalho missionário teve em sua vida ainda quando criança?

Foi umas das melhores coisas que já aconteceu na minha vida. Foi através do trabalho missionário que senti o desejo de ir para o seminário. Queria fazer o mesmo que aqueles missionários estavam fazendo, dedicando as suas vidas a Deus, e eu queria isso também.


4- Você conhece mais pessoas que conheceram a Cristo na infância? Na sua opinião, qual a relevância desse ministério?

Sim. O ministério infantil é essencial em uma igreja. Conheci a Cristo quando criança, e pode ser assim com outras crianças também. Assim como é dever dos pais ensinarem os seus filhos o caminho do Senhor, nós como igreja também temos a função de ensinar a Palavra de Deus às crianças. Em Mateus 19.14, vemos que Jesus abençoou as crianças, mesmo que os discípulos as repreendiam, “Jesus porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus”. O próprio Jesus nos mostra a importância de ensinar as crianças.

Não há nada melhor do que uma criança crescer no caminho do Senhor. Ela será íntegra, feliz e realizada, porque vai servir o Deus Criador do Universo; era exatamente assim que me sentia quando criança.


5- Que sentimentos você tem em relação à pessoa que te evangelizou? Que característica nesta pessoa te chama mais a atenção?

Ah, é um amor enorme que sinto por ela! A Adriana me evangelizou, esteve comigo nos piores momentos da minha vida, sempre aconselhando. Ela é uma amiga e mãe para mim. Eu sempre agradeço a Deus por sua vida e por tê-la trazido para minha comunidade. É uma mulher batalhadora e determinada, que nunca desistiu de fazer a vontade do Senhor e falar de Jesus para as pessoas. Admiro a sua dedicação no ministério.


6- Qual ministério você sente que é vocacionada?

Com certeza o ministério Infantil, eu amo trabalhar com os pequenos.


Débora Palheta

Educadora Cristã