top of page

ATÉ OS CONFINS DA TERRA

Há muitos textos escriturísticos que revelam que o Senhor quer ser adorado em todos os cantos da terra. O Salmo 67 é muito claro, diz assim: “Seja Deus gracioso para conosco, e nos abençoe, e faça resplandecer sobre nós o rosto; para que se conheça na terra o teu caminho e, em todas as nações, a tua salvação. Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te os povos todos. Alegrem-se e exultem as gentes, pois julgas os povos com equidade e guias na terra as nações. Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te os povos todos. A terra deu o seu fruto, e Deus, o nosso Deus, nos abençoa. Abençoe-nos Deus, e todos os confins da terra o temerão”.


Esse salmo nos apresenta três motivos por que, constantemente, Deus tem abençoado seu povo. O primeiro motivo é PARA QUE AS NAÇÕES O CONHEÇAM (v.1-2). O salmista começa orando pela bênção divina em prol dos judeus, posteriormente, a todas as nações circunvizinhas. Ele quer atribuir que tudo que o povo de Deus tem é fruto das bênçãos do gracioso favor divino, “para que se conheça na terra o teu caminho e, em todas as nações, a tua salvação”. O salmista quer que o conhecimento salvífico e redentivo que Israel tem de Deus se manifeste a todas as nações.


O segundo motivo é PARA QUE OS POVOS SEJAM SALVOS (v.3-5). O conhecimento de Deus deve fluir para seu próprio louvor. Quando as nações conhecerem o verdadeiro Deus, elevarão suas vozes em gratidão pela salvação divina. Aqui há um entusiasmo missionário. Israel ora pedindo que os gentios adorem ao Senhor e que as nações experimentem dias de celebração, desfrutando do governo e cuidado de Cristo sobre eles.


O terceiro motivo por que constantemente o Senhor tem abençoado seu povo é PARA QUE TODOS O TEMAM (v.6-7). As bênçãos materiais e espirituais estão ligadas à ideia de que os confins da terra temerão ao Senhor. A bênção divina sobre Israel levava as nações ao temor de Deus. Todo benefício que Deus considera a seu antigo povo foi, por assim dizer, uma luz mantida diante dos olhos do mundo com o objetivo de atrair a atenção das nações para Ele. Quando recebemos não é para nós, mas para que possamos dar, refletir a glória de Deus. Somos um meio e não uma finalidade.


Deus quer ser conhecido e adorado em todas as nações, até os confins da terra. A missão será cumprida e ninguém a impedirá. O ponto é, se você está fazendo parte disso, ou não. Deus está conduzindo a história, Cristo será conhecido e adorado. Aleluia!


 

Pr Lucas Moraes

ICE Águas Claras

bottom of page