Entrevista sobre Plantação de Igreja - Efraim de Lima

Eu sou Efraim de Lima, oriundo de uma família crente e tradicional, neto de João Alves de Almeida. Sou natural de Novo Brasil, Goiás, e sirvo no ministério desde 1977. Estou há 33 anos no Sul do Pará; hoje moro em Maravilha -PA e atuo em uma plantação de igreja.


1- Quando o senhor percebeu o seu chamado para ser um plantador de igreja?

Desde o momento que fui chamado para o santo ministério.


2- Em quais cidades o senhor já plantou igrejas?

Em São Geraldo do Araguaia- PA, Eldorado dos Carajás- PA, Cruzeiro do Sul- PA, e Maravilha- PA.


3- Quais as características um pastor que deseja plantar igrejas deve ter?

Ele deve ter paixão pelas almas perdidas, convicção do chamado para obra, ser determinado, persistente e amante das Escrituras Sagradas.


4- Quais os desafios de uma igreja em plantação?

O primeiro passo é definir a posição doutrinária da igreja da qual o obreiro pertence; cuidar bem da questão patrimonial, como o templo, suas dependências e casa pastoral, pois é bastante complicado uma igreja sem patrimônio próprio.


5- Como uma igreja pode se envolver na plantação de outra?

Isto acontece quando há na igreja uma visão missionária que entende a responsabilidade com a expansão da igreja e do reino. Nem sempre as grandes igrejas se envolvem na plantação de outras igrejas.


6- Quais palavras de encorajamento o senhor diria para os futuros plantadores de igrejas da ICEB?

Tenho me preocupado com o pequeno número de obreiros dispostos a plantar igrejas. Sei que há muitos campos e necessidades, mas como sou apaixonado pelo Pará, desafio os vocacionados a serem plantadores a conhecerem essa região, há muito espaço. A seara é grande, mas há poucos trabalhadores. Outra observação que faço em relação ao plantador é que a sua família também deve se sentir chamada. Tive o privilégio de ter uma grande parceira de ministério. O papel da esposa no campo missionário, em meio a uma plantação de igrejas é muito importante!