Família convertida, igreja constituída

Uma história de plantação de Igrejas na ICEB


“No sábado, saímos da cidade para junto do rio, onde nos pareceu haver um lugar de oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que para ali tinham concorrido, certa mulher chamada Lídia temente a Deus nos escutava; o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia”, Atos 16. 13-14. Além da conversão de Lídia, Lucas registrou no livro de Atos a possível conversão da jovem possessa e a conversão do carcereiro e de sua família. Na carta aos Filipenses, percebemos o cuidado e o carinho de Paulo para com a nova igreja, quando ele fez orientações necessárias para o fortalecimento da fé daqueles irmãos. Esse foi o registro do nascimento da Igreja de filipenses, num lugar nada convencional para se plantar uma igreja.

A pregação da Palavra de Deus, conversão de famílias e o cuidado pastoral estabelecem e edificam uma igreja em qualquer parte do mundo. No ano de 1924, o irmão João Alves e o Rev. Joaquim Passarinho saíram de Guarda Mor (hoje Novo Goiás), onde já existia uma Igreja Cristã Evangélica, e foram em direção a uma região de fazendas, percorrendo, a cavalo, cerca de 50 km. O objetivo de João era anunciar o evangelho à sua prima Claudina Alves de Almeida. O resultado da viagem não poderia ser outro, o Senhor abriu o coração dessa mulher, o de seus dez filhos e o do esposo Silvestre Alves de Carvalho.

O caminho era extremamente difícil, a estrada era feita com a derrubada da mata e os automóveis eram raríssimos. Os “protestantes” ainda não haviam chegado e esporadicamente aparecia um padre ministrando os sacramentos, saindo da antiga capital, Cidade de Goiás, a uma distância de quase 100 Km.

Com a conversão de Claudina e de seus familiares, foi possível realizar os primeiros cultos nas casas. A assistência às famílias era feita pelo pastor da Igreja Cristã Evangélica da Cidade de Goiás, o Rev. Archibald Macintyre e sua esposa Dona Margarida. No dia 12 de agosto de 1928 foram batizados 11 irmãos, e em 1941 iniciou-se a Escola Bíblica Dominical. Temos registro que esses irmãos participavam assiduamente nas Convenções Espirituais da ICEB.

Com o passar do tempo, a igreja de família já não era pequena. Era necessário um espaço maior para reunir os irmãos e foi Claudina quem expressou o desejo de construir um templo. Com apoio do esposo ela escolheu um local de fácil acesso e mais elevado dentro da sua propriedade. Empreitaram a construção para um sobrinho, ainda não convertido, Hemitério Alves de Almeida. O construtor buscou as madeiras, lavrou e retirou as vigas. Temos relatos que os tijolos e as telhas foram fabricados por João Alves de Carvalho, filho de Silvestre e Claudina.

A igreja crescia e o primeiro espaço que fora planejado para realizar os cultos já não comportava os irmãos, por isso foi necessária uma nova construção. Em 1958, o construtor, Hemetério, já transformado pelo evangelho, liderou a nova construção. No prédio antigo funcionava a classe de EBD, que, segundo relatos, em 1951 iniciou-se uma escola primária, a primeira escola pública da região, que funcionou por longos anos. E em 09 de agosto do mesmo ano a Igreja se tornou autônoma.

Os irmãos saiam de longe para se reunir, a cavalo, de carro de bois, a pé e de trator. Em seu rol de membros a igreja chegou a ter mais de 200 membros arrolados. Muitos dos que converteram aprenderam a ler na Bíblia. Alguns filhos dessa Igreja são pastores do nosso Quadro Ministerial: Otoniel Alves Bueno (Toninho), Antônio Ferreira Bueno (Totó), Marcos Leandro de Carvalho, Rogério Alves de Carvalho, Cleiton César de Carvalho. Da mesma forma, as educadoras e esposas de pastores: Clélia, Regina, Núbia, Kênia, Leile, Enilda, Cleide. E mais, pastores que servem em outras denominações: Nélio Bueno, Zacarias, Emiliano, Odilon, Abraão.

A ICE Mata de São Manoel, atualmente é pastoreada pelo Pr. Maurílio Garcia. Está situada no município de Sanclerlândia, continua em região de fazenda e está preservada em um terreno com casa pastoral.

Com quase 95 anos, a Igreja é bem atuante. Ao longo de sua existência plantou a ICE de Anicuns GO, ICE de Sanclerlândia, ICE de Xinguara-PA, ICE São Félix do Xingu PA e ICE de Santa Terezinha de Goiás. Em janeiro de 2013, um neto de Claudina (Domingos Alves de Carvalho), presbítero e membro da ICE Mata de São Manoel, residindo em Buriti de Goiás, com sua esposa, Cleres Aparecida Carvalho, iniciaram reuniões semanais em sua casa e, em fevereiro do mesmo ano, com apoio da Mear Centro Oeste, uma nova igreja foi plantada. A Congregação em Buriti de Goiás tem 20 membros.

A partir do relato bíblico, da história da ICE Mata de São de Manoel e de outras, podemos afirmar que é possível plantar Igrejas saudáveis em diferentes localidades, seja em capitais e regiões metropolitanas, seja em regiões ribeirinhas ou no sertão; perto ou longe. Igrejas, ainda que tenham idade avançada, geram filhas. Para isso é preciso disposição, pregação Bíblica e uma família convertida.

Pr. Rogério Alves de Carvalho

Pastor da Igreja Cristã Evangélica de Uberlândia

e 2º Secretário da ICEB

Horário de Funcionamento:

Segunda a sexta das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30

Avenida Bernardo Sayão, 400
Jardim das Américas 1ª Etapa
Anápolis - GO 75070-020

Siga-nos nas redes sociais:

Logo Sem Fundo Branca.png