Igrejas saudáveis capacitam seus líderes

Conhecemos a história de muitas igrejas na história bíblica e na história do cristianismo. Somos informados de como a igreja de Jerusalém nasceu forte e poderosa, pregando, ensinando, curando os enfermos, mantendo comunhão e evangelizando. A igreja de Jerusalém nasceu com líderes piedosos e tementes a Deus, isso contribuiu enormemente para o seu progresso e desenvolvimento.


A igreja tinha líderes capacitados porque foram treinados pelo Mestre dos mestres, Jesus Cristo. Nosso Senhor chamou, capacitou e enviou seus discípulos e apóstolos, este é o método bíblico de operar desde os tempos de Moisés. Jesus chama os discípulos para junto de Si, ensina como deve ser feito, faz e demonstra na prática como a coisa deve ser feita e depois envia para que cada discípulo seja um líder capaz e capacitador. Chamar, capacitar e enviar é o modelo.


Os Apóstolos estavam tomados desta ideia veterotestamentária confirmada e ensinada por Jesus. No livro de Atos no capítulo 13.1-4 mostra uma igreja saudável a semelhança da igreja de Jerusalém. Atos 13.1 chama-a de ‘igreja em Antioquia’, e os relatos seguintes desta comunidade demonstram que ela era uma igreja saudável, pois tinha líderes capacitados e capacitadores.


Em 2Timóteo 2.1-2 lemos: “Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros”. A Bíblia Judaica Completa traduz o verso dois assim: “E as coisas que ouviu de mim, testemunhadas por muitas pessoas, confie-as a homens fiéis, que sejam capazes de ensiná-las a outras pessoas também”.


Aqui encontramos a esquematização do modelo de uma igreja saudável, isto é, Paulo recebe de Jesus e transmite a Timóteo. Timóteo por sua vez transmite a homens fiéis e estes transmitem a outros. Uma igreja que procede assim dá sinais de maturidade, terá sempre líderes capacitados e capacitadores e isto vai alimentá-la para maior saúde e vigor.


A palavra ‘ouviste’ na língua grega é ακουω akouo e possui o sentido de aprender ou tornar-se consciente de algo, isto significa que Timóteo ouvia com atenção e guardava o que Paulo dizia a ele. O apóstolo instrui o jovem pastor a transmitir o que aprendeu a pessoas fiéis e idôneas. A palavra ‘transmite’ possui o sentido de confiar algo aos cuidados de alguém. O que Timóteo havia recebido de Paulo era algo altamente valioso e que deveria ser guardado por pessoas de excelência.


Estas pessoas de excelência possuem duas qualidades: fidelidade e idoneidade. A palavra ‘fiéis’ significa alguém confiável, verdadeiro e que se mostra fiel na execução de comandos e no desempenho de obrigações oficiais. Uma pessoa fiel vai receber os bons tesouros do evangelho e manterá fidelidade ao transmitir as preciosas verdades de Deus.


A palavra ‘idôneos’ na língua grega é ικανος hikanos e possui o sentido de suficiente em habilidade, adequado, próprio, apto para cumprir as normas adequadas a um propósito. Deus transmitiu a Paulo, Paulo a Timóteo, Timóteo a pessoas fiéis e habilidosos para transmitir a outros e estes outros a mais pessoas. É a verdadeira corrente do bem. O verbo ‘instruir’ é διδασκω didasko e possui o sentido de ensinar, conversar com o intuito de instruir, pronunciar discursos didáticos, explicar ou expor algo.


Fiel e capaz de ensinar: alguns são fiéis, porém não são capazes de transmitir o que receberam de modo a favorecer os destinatários. Outros têm aptidão pedagógica, mas não são fiéis na fé e no servir. Mesclam coisas estranhas ao evangelho, seu conhecimento os seduz ao orgulho ou à mania de ter razão. Atribuem a capacidade a si mesmos, perdem-se em especulações pessoais. Fiel e capaz de ensinar: a vida pessoal do servo e seu relacionamento com os outros, o cuidado consigo mesmo e a transmissão confiável do evangelho) devem formar uma unidade.[1]


Portanto uma igreja saudável vai escolher pessoas saudáveis, fiéis e habilidosas, vai capacitar e enviar para edificação de toda a igreja, ou seja, a igreja saudável alimenta e neste processo é também alimentada. Este modelo que encontramos na Bíblia é o modelo correto e que todas as igrejas devem adotar e com isso teremos igrejas saudáveis, liderança forte e pastor com tempo para fazer este trabalho de discipulado, treinamento e envio.


Pr. Ubiracy Lucas Barbosa

ICE Palmas- TO

@ubiracylucasbarbosa

p) 1Tm 4.16 [1] Bürki, Hans. Comentário Esperança: Segunda Carta a Timóteo. Curitiba: Editora Evangélica Esperança, 2007.