JOVENS, DESPERTAI!

“pois nós não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos” Atos 4.20

O livro de Atos revela como o Espírito Santo atua na vida da igreja. No primeiro capítulo eram 120 pessoas, mas após o Pentecostes o número de convertidos passou dos três mil. No começo do capítulo 4 somavam quase cinco mil. Para além dos números, chama a atenção o fato de que o crescimento e despertamento da Igreja Primitiva se deu pela obra exclusiva do Espírito Santo. Deus despertou todos, homens e mulheres, idosos e jovens. Ah os jovens...


Existe em nosso meio uma justa preocupação com a situação e o papel dos jovens na igreja por estes serem mais “vulneráveis” aos pseudo-encantamentos que o mundo oferece. Existe uma ideia de que precisa haver um despertamento, mas pouco se fala da necessidade do envolvimento dos mais velhos e mais maduros na fé com esse despertar. Por vezes os jovens são tratados como uma igreja dentro da própria igreja, uma espécie de grupo “paraeclesiástico”. Isso precisa mudar. Os jovens não são a igreja de amanhã, eles são a igreja de hoje. A igreja que eles frequentam desde a infância não é apenas a igreja dos seus pais, é a igreja deles. O despertamento espiritual e o avivamento que o jovem precisa passa diretamente pela intercessão de toda a igreja. É preciso se arrepender e retornar a Deus, mudar de vida de tal maneira que o “novo eu” impacte o meio em que vive.


Os grandes avivamentos passam também por jovens cristãos que não se furtaram de orar, pregar a Palavra e combater o inimigo. Um bom exemplo é a Inglaterra do século XVIII. Por influência do Iluminismo o ateísmo explodiu naquele país e na Europa onde os pregadores não criam mais na Bíblia. O resultado? Igrejas vazias e um povo distante de Deus. O fim do evangelho era quase certo, menos para o Senhor. Na Universidade de Oxford alguns jovens universitários se reuniam para estudar a Bíblia e orar pela Igreja. Faziam parte desse grupo, dentre outros, George Whitefield e John e Charles Wesley. Jovens crentes que Deus usou poderosamente para realizar um grande avivamento na Inglaterra. Por meio daqueles jovens as igrejas se encheram de pessoas sedentas pela Palavra e o resultado de suas ações causam impacto até os nossos dias.


O despertamento é necessário para que os jovens entendam que o serviço ao Senhor envolve seriedade, amor e dedicação, e toda a igreja precisa estar comprometida com esse propósito. Precisamos ser mais santos, zelosos e disciplinados, cultuar da maneira que o Senhor exige e pregar fielmente a Palavra que temos ouvido e aprendido. Pedro e João jamais poderiam deixar de falar das coisas que viram e ouviram. Tampouco nós podemos. Portanto jovens, despertem para a oração e o serviço ao Senhor com amor e temor! Vocês já são a igreja de hoje.


Pr Lucas Santos

Pastor auxiliar na ICE Central de Goiânia

@lucasantospr