Para o aborto não há justificativa

Algumas comunidades indígenas brasileiras cultivam o costume de tirar a vida de uma criança caso ela nasça com algum tipo de deficiência. Com certeza essa é uma informação que causa indignação diante de tamanha crueldade realizada com um ser inocente, indefeso e que não teve a oportunidade de crescer, desenvolver, brincar, e nem sequer ser amado, enfim, grande parte da sociedade não apoia essa prática.


No entanto, tem sido frequentes as manifestações e clamores em diferentes lugares em prol do aborto. Recentemente, a Argentina e a Coreia do Sul legalizaram o aborto, permitindo assim o assassinato de um bebê, que segundo a ciência, o coração começa a bater em seu 16º dia de vida, logo em seguida, já há ondas cerebrais detectáveis, ele boceja, soluça, tem órgãos em pleno funcionamento e pode até mesmo sentir dor, por isso, sim, é um assassinato.


Curioso pensar que a mesma sociedade que se indigna com o assassinato de um recém-nascido, apoia o assassinato de um bebê em formação no ventre da mãe. Difícil pensar que existem motivos, assim como entre os indígenas, para cometer um crime contra uma criança que foi criada à imagem e semelhança de Deus, tal como nós (Gn 1.27).


No verso 13 do Salmo 139 o salmista diz: “Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe” e no verso 14: “de modo assombrosamente maravilho me formaste”. Deus é o dono da vida, é aquele que forma cada um de nós de maneira maravilhosa desde a concepção, por isso, é o único que pode determinar o início e o fim de todo e qualquer indivíduo (Gn 2.7). Irresponsabilidade não é motivo para um crime, sonhos a serem realizados também não, nem o estupro, apesar de ser um terrível mal, pode ser um motivo para esse crime tão cruel e pecado diante do Senhor.


Precisamos nos atentar para a outra vítima do estupro, ser a voz de quem ainda não a tem e lutar pelo corpo indefeso para que tenha direito à vida, pois essa criança também é importante para Deus, aquele que a formou, conhece cada detalhe de seu ser (Mt 10.30). Muitos dizem: “meu corpo, minhas regras”, mas pergunto, e o corpo desse bebê, não tem regras?


Aborto é crime! É pecado diante do Criador e dono da vida! Não ao aborto!

Thayná Silva

Educadora Cristã na 2ICEA e Assistente de Comunicação Social da Mean

Horário de Funcionamento:

Segunda a sexta das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30

Avenida Bernardo Sayão, 400
Jardim das Américas 1ª Etapa
Anápolis - GO 75070-020

7493496_300x300.jpg
Ativo 4-8.png

Siga-nos nas redes sociais:

Logo Sem Fundo Branca.png